Get Adobe Flash player
Home Corsa e sua Historia

Corsa e sua História

Avaliação do Usuário: / 9
PiorMelhor 

 

História

Varias empresas já tinham seus modelos de carros pequenos, como o Polo e o Ford Fiesta, o Corsa foi o modelo escolhido pela General Motors.

Em resposta ao crescente mercado conquistado por carros pequenos na Europa a fabricante Opel (subsidiária da General Motors), resolveu criar o Corsa para poder entrar nesse mercado, o corsa foi um projeto surgido no final da década de 1970.

No Brasil

O Chevrolet Corsa foi lançado no país em 1994, com as formas da 2a. geração do Opel Corsa alemão. O modelo veio para cá com a importante missão de substituir o Opel Chevette, o que conseguiu com muito mais sucesso do que o esperado, pois no segundo ano de sua produção já era líder de mercado em seu segmento. Na época, foi uma inovação no segmento dos carros pequenos, pois trouxe um projeto moderno, com linhas arredondadas e acréscimos em termos de segurança e mecânica: na versão Wind 1.0 foi o primeiro carro popular com injeção eletrônica de combustível.

No início, o carro contava com as versões Corsa Wind 1.0, Corsa Wind Super 1.0, Corsa GL 1.4 e Corsa GSi 1.6 (16 válvulas).

Com o tempo, a versão GL ganhou o acréscimo do motor 1.6 (8 válvulas), aposentando o propulsor 1.4 e surgiu mais uma opção de carroceria, com 5 portas. A versão GSi foi descontinuada, em função das poucas vendas (e do alto custo de produção) e a versão Wind Super foi renomeada para Corsa Super.

Em seguida, a 1a. geração do Corsa nacional originou o Corsa Pickup, com motorização 1.6. Posteriormente, o Corsa originou a linha Corsa Sedan, para a linha 1996, e a Corsa Wagon (modelo Station Wagon), em 1997, que ofereciam os motores 1.0 (a partir de 1998) e 1,6.

Enquanto em 2000 para 2001 a 3a. geração do Opel Corsa alemão entrava em produção na Europa, o Corsa brasileiro seguia em produção no Brasil, com uma leve renovação no estilo, conhecida como "bolha" em todas as suas versões.

 

Chevrolet Corsa Hatch 2008: Frente desenhada no Brasil.

Em 2002, o carro recebeu sua primeira grande remodelação, acompanhando o estilo ditado pela versão alemã, porém, com retoques no capô, traçados pelos engenheiros da Chevrolet brasileira, com carroceria única de 5 portas no modelo hatch. Uma das novidades era o teto solar e os três cintos traseiros de três pontos - o primeiro já está "aposentado". Outra novidade logo aposentada por insucesso foi o sistema autoclutch, com câmbio manual que dispensava o pedal da embreagem, disponível somente para as versões 2002 com motor de 1.0 litro.

Como antes, o carro contava com motor 1.0, tendo sido acrescentada a opção de propulsor de 1.8 litro, originando-se e substituindo o antigo 1.6, este última continuaria na Linha Classic até 2005. Novamente, o Corsa dá origem a uma família de modelos, que inclui um monovolume, a Meriva, o sedan de 4 portas e uma picape com nome próprio, a Montana. Desses modelos, somente o acompanhou o hatch em todas as motorizações. A Meriva e a Montana são oferecidas com motorização 1.8. A geração anterior do Corsa foi renomeada para Chevrolet Classic e continua sendo produzida com carroceria sedan e motorização 1.0.

A linha Corsa 2008 traz a inovação da motorização 1.4 e 1.8, bicombustível Flexpower. Essa novidade afeta a linha Corsa, Corsa Sedan e picape Montana. Em 2009, a motorização 1.0 (79cv) - o mais potente do mundo até hoje - sairá de linha, com o objetivo de deixar o Corsa na categoria "Compacto Premium", deixando o Celta dominar o seguimento de compactos até 1000cc (centímetros cúbicos, cm³ na medida brasileira). Três meses depois, o propulsor motor 1.8 (114cv) também deixa de ser fabricado, indicando o fim próximo do Corsa, já que manteria apenas o motor 1.4 até a chegava de um novo modelo do Projeto Viva, denominado de Agile.

A GM do Brasil pretende rebaixar o Corsa a uma categoria inferior com a chegada da nova linha de veículos, o Chevrolet Agile. O Agile terá em sua família as versões hatch, picape e um jipe. O modelo foi lançado no Brasil em outubro de 2009, contudo a Chevrolet continua vendendo o Corsa até hoje e não há previsão de quando este se aposentará. Em 2010, o Chevrolet Classic foi renovado, fazendo com que o Corsa de 1ª geração deixasse de existir, apesar do novo modelo (antigo SAIL chinês) utilizar a mesma plataforma do sedan fabricado em 1996.

 

Recall de 2000

Em 2000, 1,3 milhão de proprietários de Corsas foram chamados para que um grave defeito nos cintos de segurança dianteiros fosse consertado. Todos os modelos da linha Corsa (que incluía hatches, sedans, picapes e peruas) fabricados entre 1994 e 1999 apresentavam o problema.

A peça de encaixe do cinto ficava propensa a desgastes conforme o uso, o que poderia provocar o desprendimento do cinto no caso de um acidente. Segundo a GMB na época, foram registrados 25 acidentes e duas mortes que podem estar associadas ao defeito.

Esse foi o maior recall da história da indústria automotiva brasileira, principalmente pela popularidade da linha de automóveis e do alto número de modelos afetados.

 

Motorização e Desempenho

 

CORSA G1 (1994-2002)


1.0 EFI (1994-1996) - (Wind/Wind Super - Hatch)

Potência: 50 cv a 5800 rpm

Torque: 7,8 kgfm a 3200 rpm

Velocidade Máxima: 142,2 km/h

Aceleração (0-100): 19,34 s

1.0 MPFI (1996-2002) - (Wind/Super/Piquet - Hatch)

Potência: 60 cv a 6000 rpm

Torque: 8,3 kgfm a 3000 rpm

Velocidade Máxima: 149,7 km/h

Aceleração (0-100): 17,6 s

1.0 MPFI Álcool (2000-2002) - (Wind/Super - Hatch)

Potência: 64 cv a 6.200 rpm

Torque: 8,4 m.kgf a 3.000 rpm

Velocidade Máxima: 152 km/h

Aceleração (0-100): 15,4 s

1.0 16v MPFI (1999-2002) - (Super – Sedan/Wagon)

Potência: 68 cv a 6000 rpm

Torque: 9,2 kgfm a 4000 rpm

Velocidade Máxima: 155 km/h

Aceleração (0-100): 15,7 s

1.4 EFI (1994-1996) - (GL – Hatch)

Potência: 60 cv a 5200 rpm

Torque: 11,1 kgfm a 2800 rpm

Velocidade Máxima: 153,6 km/h

Aceleração (0-100): 15,56 s

1.6 EFI (1995-1996) - (Pickup)

Potência: 79cv a 5400rpm

Torque: 12,8 kgfm a 3000 rpm.

Velocidade Máxima: 155,3 km/h

Aceleração (0-100): 13,53s

1.6 MPFI (1996-2003) – (GL/ST/Sport – Pickup)

Potência: 92 cv a 5200 rpm

Torque: 13,0 kgfm a 2600 rpm

Velocidade Máxima: 169 km/h

Aceleração (0-100): 10,8 s

1.6 MPFI (1996-2005) - (GL/Classic – Hatch/Sedan/Wagon)

Potência: 92 cv a 5600 rpm

Torque: 13 kgfm a 2800 rpm

Velocidade Máxima: 176,7 km/h

Aceleração (0-100): 12,06 s

1.6 16v SFI V4 (1995-1997) - (GSi – Hatch)

Potência: 109 cv a 6200 rpm

Torque: 14,8 kgfm a 4000 rpm

Velocidade Máxima: 195,2 km/h

Aceleração (0-100): 9,64 s

1.6 16v MPFI (1996-2005) - (GL/GLS – Sedan/Wagon)

Potência: 102 cv a 6000 rpm

Torque: 14,8 kgfm a 4000 rpm

Velocidade Máxima: 183,3 km/h

Aceleração (0-100): 10,52 s

1.6 16v SFI Chevrolet Tigra (1998-1999 )

Potência: 100,5 cv a 6000 rpm

Torque: 14,7 kgfm a 4000 rpm

Velocidade Máxima: 192,7 km/h

Aceleração (0-100): 10,53 s

 

Classic (2003- )


1.0 VHC (2003-2006) – (Super)

Potência: 70 cv a 6400 rpm

Torque: 8,8 kgfm a 3200 rpm

Velocidade Máxima: 155 km/h

Aceleração (0-100): 18,6 s

1.0 VHC Flexpower (2006-2009) – (Joy/Life/Super)

Potência: 71(g)/72(a) cv a 6400 rpm

Torque: 9 kgfm a 3000 rpm

Velocidade Máxima: 163 km/h

Aceleração (0-100): 14,4 s

1.0 VHC-E Flexpower (2009- ) – (Joy/Life/Super/LS - Sedan)

Potência: 77(g) /78(a) cv a 6400 rpm

Torque: 9,7 kgfm a 5200 rpm

Velocidade Máxima: 166 km/h

Aceleração (0-100): 13,6 s

1.6 MPFI Automático (2003-2005)

Potência: 92 cv a 5600 rpm

Torque: 13 kgfm a 2.800 rpm

Velocidade Máxima: 181 km/h

Aceleração (0-100): 12,9 s

→OBS: Manual (Corsa Classic) - Idem ao Corsa GL 1.6. →OBS: O Câmbio Automático (Aisin AS13-4) esteve presente nas versões GL/GLS/Classic 1.6 8v entre 1997-2005.

 

Corsa G2 (2002- )


1.0 VHC (2002-2004 )

Potência: 71 cv a 6400 rpm

Torque: 8,8 kgfm a 3000 rpm

Velocidade Máxima: 143,8 km/h

Aceleração (0-100): 19,8 s

1.0 VHC Flexpower (2004-2006) – (Joy/Maxx)

Potência: 71(g)/72(a) cv a 6400 rpm

Torque: 9 kgfm a 3000 rpm

Velocidade Máxima: 157 km/h

Aceleração (0-100): 16,6 s

1.0 VHC Flexpower (2007-2009) – (Joy/Maxx/Premium)

Potência: 77(g)79(a) cv a 6400 rpm

Torque: 9,4 kgfm a 5200 rpm

Velocidade Máxima: 163 km/h

Aceleração (0-100): 14,4 s

1.4 Econo.Flex (2007- ) – (Maxx/Premium)

Potência: 99(g)/105(a) cv a 6000 rpm

Torque: 13,4 kgfm a 2800 rpm

Velocidade Máxima: 180 km/h

Aceleração (0-100): 12,2 s

1.8 MPFI (2002-2004)

Potência: 102 cv a 5200 rpm

Torque: 16,8 kgfm a 4000 rpm

Velocidade Máxima: 180,8 km/h

Aceleração (0-100): 12,6 s

1.8 MPFI Flexpower (2005-2006) – (Joy/Maxx/Premium)

Potência: 105(g)/109(a) cv a 5500 rpm

Torque: 18,2 kgfm a 3000 rpm

Velocidade Máxima: 184 km/h

Aceleração (0-100): 11,4 s

1.8 MPFI Flexpower (2006-2009) – (Joy/Maxx/Premium/Super Sport)

Potência: 112(g)/ 114 (a) cv a 5600 rpm

Torque: 17,7 kgfm a 2800 rpm

Velocidade Máxima: 190 km/h

Aceleração (0-100): 10,1 s

 

Modelos

Ao longo de sua existência foram lançados muitos modelos do Corsa. Entre as principais estão:

 

Corsa G1

Hatch (1994-2002)

Corsa Wind (1994-1996)

Corsa Wind Super (1995)

Corsa Wind Champ (Série especial) (1995)

Corsa Super (1996-2000)

Corsa GL (1995-1999)

Corsa GSi (1995-1996)

Corsa Piquet (1997)

Corsa Champ98 (1998)

Corsa GLS (1998-2002)

Corsa Millenium (2000-2002)

Sedan (1996-2003) - Depois continuou com a nomeclatura Classic

Corsa Sedan Super 16v (1999-2001)

Corsa Sedan GL (1996-2000)

Corsa Sedan GLS (1997-2002)

Corsa Sedan Millenium (2000-2002)

Station Wagon (1997-2001)

Corsa Wagon Super 16v (1999-2000)

Corsa Wagon GL (1997-2000)

Corsa Wagon GLS (1997-2001)

Pickup (1995-2003)

Corsa Pickup (1995-2003)

Corsa Pickup GL (1996-2000)

Corsa Pickup Champ 98 (Série especial) (1998)

Corsa Pickup ST (2001-2003)

Corsa Pickup Rodeio (Série especial)

Corsa Pickup Sport (Série especial) (2003)

 

Corsa G2


Hatch (2002- )

Corsa Hatch VHC/1.8 (2002-2003)

Corsa Hatch Joy (2004-2008)

Corsa Hatch Maxx (2004- )

Corsa Hatch Premium (2004-2009)

Corsa SS Super Sport (2006-2009)

Sedan (2002- )

Corsa Sedan VHC/1.8 (2002-2003)

Corsa Sedan Joy (2004-2008)

Corsa Sedan Maxx (2004-2009 )

Corsa Sedan Premium (2004-)

Pickup Montana (2003-2011)

Montana Conquest (2003- )

Montana Off-Road (2003-2005)

Montana Sport (2003- )

Montana Arena (2010- )

 

Detalhes dos modelos

Corsa G1

Lançado em 1994, o Corsa encheu os olhos dos consumidores brasileiros. Nesta época, o segmento de populares era composto por GOL 1000, Escort Hobby, Mille Eletronic e Lada 1500.Inovou, pois não era um projeto antigo, adaptado para este segmento, como era o seu substituto Chevette Junior

A versão Wind Super lançada em 1995, oferecia conta-giros, apoios de cabeça traseiro e trio elétrico, além da motorização 1.0 EFI (50cv), herdada do Corsa Wind.

A versão Piquet lançada em 1997, foi feita devido uma promoção da industria de alimentos Arisco, onde foram limitadas 1000 unidades, estas eram lançadas apenas na cor amarela e prestando uma homenagem ao piloto brasileiro Nélson Piquet. Foi uma tentativa genérica de substituir o finado Corsa GSi.

Quando foi lançada em 1995, com a missão de substituir a Chevy, que deixava o posto de pickup pequena da Chevrolet no mesmo ano, a Pickup Corsa, era lançada com a motorização 1.6 EFi, proporcionando apenas 79cv, mas no ano seguinte, foi imposta a injeção eletrônica MPFI elevando sua potência a 92cv e as versões passaram a se chamar GL (Grand-Luxo).

O Corsa Sedan lançado entre 1997-2005, nas versões GLS e posteriormente chamado de Classic, tinham opção de câmbio automático. Este Corsa GLS (Fabricado entre 1997-2002), além do câmbio automático (Aishin, herdado do Vectra), oferecia Freios ABS, Bancos de Couro, Ar-Condicionado, Air Bag Duplo, além de opções de motorização 1.6 8v (92cv) e 1.6 16v (102cv).

Em 1998, ano da Copa do Mundo, a Chevrolet lançou a linha Champ98, disponivel para as versões Hatch 2P e Pickup do Corsa, além da Chevrolet S-10. A sua cor era verde-bandeira com algumas faixas em amarelo, além da motorização 1.6MPFI (92cv).

Em 1999 forá lançada uma versão "popularizada" da Station Wagon chamada Super 16v. Além de perder o seu requinte, inovou o segmento de Station Wagon. Seu motor era o 1.0 16v (68cv), herdado do Sedan, para combater suas concorrentes Fiat Palio Weekend 1.0 6 Marchas (61cv) e Volkswagen Parati 1.0 16v Mi (69cv). Estes modelos inovaram o segmento das Station Wagon já que estas levavam fama de carros pesadões e beberrões, que necessitava de motores potentes.

Além destes, foram vendidas algumas unidades, em 1999, das versões Grêmio e Internacional, somente no estado do Rio Grande do Sul. Eram modelos comuns, de três portas, nas cores azul e vermelho, com rodas (jantes) de liga-leve de 14 polegadas e com os adesivos dos respectivos times na lataria. Porém com o passar do tempo, certamente a maioria deles teve os adesivos removidos.

Em 2000, foi lançada a versão 1.0 MPFI álcool, com 4cv a quando abastecido com gasolina. Isto trouxe um novo conceito de populares também utilizarem o combustível vegetal. Além do Corsa, o Fiat Palio fornecia a versão 1.0 Álcool, o Corsa ganhava no desempenho e na potência sendo 64cv (Corsa) e 62cv (Palio).

A versão Millenium, foi lançada exclusivamente para o ano de 2001. Porém, diante ao sucesso desta versão ela foi prolongada até o fim da produção do Chevrolet Corsa de primeira geração no Brasil, no ano de 2002. Esta versão trazia de série: Direção Hidraulica, Vidros e travas elétricas, além de acabamento exclusivo em seu interior e era disponivel nas cores: prata, cinza e preto.

Corsa G2

O Corsa havia crescido de categoria, assim como o Ford Fiesta remodelado no mesmo ano. Agora estes tinham como oponentes o Volkswagen Polo e não mais os modelos populares como Volkswagen Gol, Fiat Palio, Renault Clio e Peugeot 206

A segunda geração do Corsa foi lançada em abril de 2002, nas versões 1.0 e 1.8. Além de ter novos motores, o carro teve a frente desenhada no Brasil e o acabamento interno das versões eram diferentes. Na 1.0, o painel era preto e o material do tecido era de qualidade inferior, no 1.8 o painel era branco, além

de ter inúmeros opcionais.

O modelo 1.8 lançado em 2002, tinha como opcionais Computador de Bordo, Ar Condicionado, Direção Hidráulica, Teto Solar, Air Bag Duplo, Freio Abs, Regulagem de Altura do Banco, Volante em Couro, Bancos de Couro, além de Retrovisores, Vidros e Travas elétricas.

Em 2003, com o lançamento do ASTRA GSi, a GM cogitou lançar uma versão esportiva com o motor 1.8 16v (122cv), o qual equipava a Chevrolet Meriva para o Corsa, mas não passou de especulação. Este motor não era Flexivel.

Em 2003, foi lançado o Corsa Semi-Automático, com um câmbio convencional, mas sem embreagem, utilizado apenas com a motorização 1.0. Uma resposta ao antigo Palio Citymac da Fiat.

Apesar do Volkswagen Gol ser o primeiro carro flex no país, a General Motors, a partir de 2004, começou a oferecer a motorização flex em grande parte de sua linha. Tanto Corsa, quanto o Chevrolet Astra, se flexíveis, isto sendo um equipamento de série da marca americana, diferentemente do que ocorria na marca alemã.

A partir de 2004, os modelos receberam as nomenclaturas ‘’Joy’’, ‘’Maxx’’ e ‘’Premium’’, equivalentes as antigas Wind, Super e GL/GLS, respectivamente.

Em 2005, fora lançado o modelo SS (SuperSport), celebrando os bons tempos em que a GM fabricava Chevrolet Opalas esportivos. Este modelo se estendeu para os modelos Astra e Meriva. Nestes três carros, eram disponíveis apenas três cores: Vermelho, Preto e Cinza Chumbo, além do design externo e acabamento interno serem diferenciados.

Apesar do apelo esportivo, o Corsa SS, não disponibilizava Teto Solar (Presente na linha Premium até 2005), Freios ABS e Air Bag Duplo (Disponíveis no Corsa até 2009). Isto era muito neste modelo.

Em 2008, foi cogitada a versão Easytronic (mesmo câmbio da Meriva) na versão sedan 1.8. Porém, apesar de algumas unidades flagradas, não passou de mera especulação e a GM no ano seguinte, parou de fabricar o motor 1.8 e está versão nunca fora lançada.

Em 2008, foi lançado um novo motor. O 1.4 econo.flex, gerando 99cv (gasolina) e 105cv (álcool), tornando-se este o motor 1.4 8v sem alimentação de turbo ou qualquer outro tipo de compressor, o mais potente fabricado até hoje. Quando se trata de potência este motor supera todos os 1.4 8v de seus concorrentes, 1.4 16v Fiat 500 e também alguns 1.6 8v, vide Audi A3, Ford Focus, Volkswagen Fox e Volkswagen Gol.

Com a chegada da versão 1.4, os motores 1.0 e 1.8 foram extintos da linha Corsa. O 1.0 parou de ser fabricado, já que Classic e Celta passaram a utilizar a motorização VHC-E, com 1cv a menos que o Corsa. E o 1.8 ainda é utilizado na picape Chevrolet Montana e na minivan Chevrolet Meriva. Com isso, este modelo ficou direcionado à apenas um público.

Atualmente o Corsa, ocupado o “cargo” de “Compacto Premium”, mesma categoria do GOL G5. Ou seja, o Corsa, ao longo dos anos teve uma decadência, pois já concorreu com o Volkswagen Polo e hoje se encontra uma categoria abaixo do Chevrolet Agile e talvez na mesma do Volkswagen Fox, apesar de não concorrer mais com este modelo.

O motor 1.4 do Corsa é mais potente do que o 1.4L do Agile, são 105cv ante 102cv do novo modelo, o motivo principal é a preservação do meio ambiente, já que o Corsa foi eleito o carro mais poluente, logo a GM teve de providenciar um novo catalizador, assim diminuindo sua potência e piorando seu desempenho, mas sendo ecologicamente correto.

 

Fatos

Mesmo havendo um Corsa Sedan de 2a geração, o Corsa sedan de 1a geração permanece em linha até os dias atuais, renomeado como Corsa Classic ou apenas Classic. É o 2o modelo mais vendido da Chevrolet no Brasil, perdendo apenas para o Chevrolet Celta.

O Chevrolet Corsa brasileiro de primeira geração cedeu a plataforma e mecânica para a elaboração de um novo modelo, fora da família Corsa, o Chevrolet Celta, que começou a ser fabricado em 2000 e permanece sendo fabricado até os dias atuais, tendo sofrido uma plástica em meados de 2006, mas mantendo o mesmo conjunto mecânico do Corsa brasileiro de 1a geração. É o carro mais vendido da Chevrolet brasileira e foi inteiramente projetado e concebido no Brasil.

A versão 1.0 Flexpower (77cv. gasolina e 79cv. álcool), que foi lançada em 2005 já como modelo 2006 possui o motor de produção 1.0 aspirado mais potente do mundo atualmente